?

Log in

~~ Oh!Did you get the good ones? x~ [entries|friends|calendar]
Andrezza

Invalid video URL.
i n f o // f r i e n d s // c a l e n d a r
[ userinfo | livejournal userinfo ]
[ calendar | livejournal calendar ]

[Mon Aug 27th, 2007 6:08pm ]
A solidão tomou o lugar daquelas lágrimas de alegria a qual eu me fazia. Fiquei parada na estrada, sem me lembrar da voz dos velhos tempos. Não quis me importar com aquelas insistências que pareciam banais.
Não acreditava em uma simples agonia vinda de meu coração, nem mesmo acreditava que certos sentidos fugiriam da palma da minha mão.

Apesar de parecer restrita a você, sinto sua raiva apertando meus miolos, lembrando-me de quando ria da desgraça de suas frustradas tentativas. E como você poderia ter pensado, está gargalhando por último. Sei disso, pois posso escutar o alto som de sua vingança criativa. Mas às vezes, acho que são só hinos da solidão

A carência pelos afetos insiste em me rodear, mesmo que eu não tenha vontade de a ter. Está escuro demais pra ver o que tento querer; está vazio demais para derramar o sangue dessa carência; e as lágrimas...as lágrimas já nem teimam em cair. 
Comente

[Sat Aug 18th, 2007 12:14pm ]
"Eu só aceito a condição de ter você só pra mim.
Eu sei, não é assim, mas deixa eu fingir e rir."

Sentimental - Los hermanos
Comente

[Thu Aug 16th, 2007 2:33pm ]
Eu quero acordar de manhã
e tomar tranquila um copo de café
Sem fingir que as cicatrizes
Estão aqui porque você quer

Quero entrar num bar de esquina
Pedir uma dose e sentar para
Conversar com os pobres bêbados
Que não tem a culpa de amar

Pois eu pude controlar suas mãos
no volante do carro e te levar
a qualquer lugar que você queria.
Mas pra você foi incômodo demais
A loucura que você dizia caber
Apenas dentro de seus olhos

Aahh como você não se conhece.

O estrago que eu te fiz
Foi o seu maior espetáculo
E vi a culpa injusta caindo
em cima das minhas mãos.
Estando certa pela experiência
dos experientes deformados.

Realmente, você não sabe o que querer.
Você não sabe o que fazer.

Eu quero acordar de manhã
e tomar tranquila um copo de café
Sem fingir que as cicatrizes
Estão aqui porque você quer

Quero entrar num bar de esquina
Pedir uma dose e sentar para
Conversar com os pobres bêbados
Que não tem a culpa de amar
Comente

[Wed Aug 15th, 2007 6:21pm ]
Agora, em meio a tantos sons de músicas sessentistas, sinto, pacientemente, minha mãe reclamar sobre os conflitos de seu mundo, se eletrizando pelo certo. E eu, enquanto isso, escrevo palavras as quais não tenho intenção de reler, e confrontando-a, digo-lhe que me eletrizo pelo errado. Não há nada do que eu possa me arrepender se pude viajar, nem se pude sorrir.  E isto, para mim, basta mais do que mil palavras confortantes. Não sei, e na verdade, não me passa pela cabeça querer saber, se ela entende o que é se libertar do mundo por um sorriso, por um momento instantâneo de felicidade.
E esses momentos são como seguir o coelho branco, o qual pode lhe mostrar mundos psicodélicos dentro da sua própria mente. Você pode conversar com todas as coisas existentes, tudo que até então você não tinha percebido que estava dentro de você.  É como geléias, sucos e bolhas no seu chão. E os tempos sempre vão mudando para quem entede o que eu falo, sempre mudando para o melhor.  Aqueles que entendem o que eu falo, acreditam que a esperança está subentendida em todos os sorrisos sinceros de felicidade e em todas as gargalhadas doloridas.  É como parar qualquer guerra, qualquer conflito injusto. E nada nos deixam quietos hahaha, nada fica quieto e você só quer se divertir e ter um lugar legal pra ir. Você só quer ter uma vibração positiva e toda aquela calma de saber quem é, e se sentir orgulhoso de si, estar em par com si mesmo. É como estar pronto para brindar a vida, pronto para escutar Spare Chaynge do Jefferson Airplane e não saber o que fazer de tanta energia passada por ela, fechando os olhos, sentindo seu embalo e dançando embaixo da imaginária lua cheia com suas estrelas...todas elas no seu teto.
Eu mordo meus lábios por momentos assim, de extrema liberdade e paixão.  E tenho que ter a certeza que muito também o fazem.
Mas...será que agora alguém consegue enteder o que eu quero dizer? Alguém consegue passar esse sentimento para o mundo inteiro? Porque este está carente de momentos como esses...momentos tão puros, de tanta liberdade e paixão. Alguém entende? Não, ninguém entede, ningúem se importa com a maioria "fudida", não? E ninguém levanta do trono para fazer algo, eles dizem apenas olhar pelos outros.  Nem mesmo minha mãe que se eletriza pela "racionalidade" de seus problemas. E eu aqui, escrevendo algo clichê demais para ter a intenção de reler. ¬¬
Comente

[Tue Aug 14th, 2007 2:49pm ]
I was just at this crazy party, when I suddenly started to talk to this lunatic handsome guy (I say lunatic, because those ones are the great ones :D) So, I only know that we was totally hooked on our own conversation, you know? And it was wonderfall, it iwas like he was my second part, my second "half of the orange" hahaaha. The best fact was that we couldn't stop talking, couldn't stop looking to each other once in a minute.  And when we sit on the grass and started to listen to that great music with some guitars, I went crazy, really crazy, cause I was receiving such a positive vibration from him. And I let him know about it. And he let me know about it. And it was beautiful! So beautiful. More beautiful than the kiss, after. This vibration made me feel more comfortable with myself and more comfortable with the others. I felt free, and what a great thing to feel the freedom, man. =D


you know, baby? you rocked my world.
1 // Comente

[Sun Aug 12th, 2007 8:58pm ]
Não há nada desigual em nossas palavras.
O relógio gira em torno de adagas de energia.
A palma da minha mão parece mais certa
E o canto dos pássaros, em grande harmonia.
Comente

navigation
[ viewing | most recent entries ]
[ go | earlier ]